Negócios

Afinal, o que é o processo de internacionalização? Entenda!

Por: Mutant, julho 12, 2022

Adaptação, competitividade e crescimento — hoje, falaremos sobre uma etapa muito importante no horizonte das empresas de alto desempenho. Afinal de contas, você sabe o que é o processo de internacionalização? Caso não domine o conceito, não há problemas. Aqui, você entenderá tudo que precisa saber sobre o tema.

O nosso objetivo é explicar por que essa estratégia comercial é tão importante para algumas empresas, que enxergam nesse desafio uma realização essencial para o empreendimento. Por isso, reunimos as principais dúvidas relativas ao assunto, detalhando o que é a internacionalização e quais são os seus benefícios. Continue a leitura!

O que é o processo de internacionalização?

Como sugere o nome, a internacionalização é um processo em que uma empresa se adapta para atuar em novos mercados, fora do seu país de origem. Tecnicamente, a internacionalização de um empreendimento varia muito em complexidade, pois o processo (e seus requisitos) está diretamente ligado ao modelo de negócio original.

Por exemplo, imagine uma pequena marca de roupas indie, que, até então, só atuava no Brasil. No entanto, ao perceber a demanda internacional, a gestão começa a considerar a internacionalização. Por ser uma atividade produtora de mercadorias físicas, existem muitos desafios nessa movimentação, como a logística.

Por outro lado, empreendimentos mais voltados à tecnologia e às soluções digitais não enfrentam os mesmos obstáculos, pois não há, necessariamente, a exigência de se alterar o ponto de produção ou até mesmo de estudar meios alternativos para a logística dos produtos — mas isso não significa que não existem desafios. 

Fatores

Para expandir a atuação além do mercado doméstico, é preciso adaptar muitos fatores. Primeiro, há a adaptação linguística. A presença digital deve estar apta para receber os novos clientes em seu idioma, o que exige a tradução e a localização de sites, portfólios, redes sociais, produção de conteúdo etc.

Na internacionalização, a primeira coisa a se adaptar é a estratégia de comunicação, que agora deve se apresentar em, pelo menos, dois idiomas, considerando o mercado doméstico e as novas regiões. Além disso, é importante investir na adaptação linguística da equipe ou recrutar novos profissionais qualificados.

Depois, existem os fatores que variam conforme o modelo de negócio. Para produtores de mercadorias físicas, o principal desafio é a logística, em que é importante encontrar parceiros que unam confiabilidade a uma boa relação custo-benefício. Por fim, quando necessário, é preciso se adaptar aos aspectos fiscais e legais.

A emissão de nota fiscal para clientes internacionais é ligeiramente diferente do que a emissão para consumidores nacionais. Por isso, é importante contar com um apoio jurídico e contábil de qualidade para elaborar uma estratégia sólida a fim de evitar problemas, inconveniências e bitributação.

Quais são os benefícios do processo de internacionalização?

Economia, globalização e experiência. Da forma como percebemos, essas são as principais vantagens inerentes ao processo de internacionalização. Abaixo, explicamos cada uma dessas qualidades com mais detalhes!

Economia

Do ponto de vista econômico, a internacionalização costuma ser uma grande oportunidade para as empresas, representando, inclusive, um dos principais motivos que estimulam essa decisão. Ao internacionalizar, é possível reduzir custos operacionais e elevar o faturamento da sua operação.

Alguns dos principais motivos para isso envolvem a diferença cambial e a demanda de um mercado ainda não explorado. Empresas nacionais conseguem se estabelecer internacionalmente de maneira muito competitiva, com uma precificação estratégica e eficiente.

Inclusive, como o faturamento ocorre em uma moeda forte, como o Dólar, o Euro ou afins, isso alavanca ainda mais o faturamento. Além disso, também vale notar a demanda de um mercado ainda não explorado pela marca. Com uma boa estratégia de marketing, comunicação e suporte, é possível ganhar “território e reconhecimento”.

Globalização

Já em um segundo momento, destacamos a internacionalização da marca. Para muitos setores, a internacionalização representa uma conquista sensacional, pois finalmente lança a empresa aos olhos globais. Isso é muito importante, pois é capaz de acelerar o crescimento da marca de uma forma fenomenal.

Além de um faturamento ainda mais robusto, a empresa diversifica a sua atuação e se torna ainda mais sólida, resistente e sustentável, sem depender exclusivamente de um único mercado. Claro, isso exige investimentos pontuais em marketing, publicidade, pesquisa e relacionamento, mas, sem sombra de dúvidas, vale a pena.

Experiência

Por último, mas também importante, podemos citar o acúmulo de experiências internacionais. Toda empresa tem uma escala de crescimento, performance e superação ao longo de sua trajetória. Inicialmente, o objetivo é resistir e superar as dificuldades iniciais e inerentes à falta de público, de reconhecimento, de recursos e de reputação. 

Com tempo, criatividade e persistência, o empreendimento supera esses desafios e se consolida regionalmente em seu mercado. Nessa etapa, surge uma nova meta fundamental, que é a de escalar esses processos em um âmbito nacional, com o objetivo de se tornar uma referência no mercado doméstico.

Novamente, com tempo, criatividade, persistência e uma equipe de profissionais cada vez mais competentes e qualificados, a empresa atinge essa meta. A partir desse ponto, existem algumas alternativas, de modo que as principais envolvem expandir para o mercado internacional ou defender a posição de autoridade atual.

Para quem escolhe a internacionalização, inicia-se uma nova fase de expansão, em que é preciso investir para garantir uma estrutura flexível e ágil para lidar com os próximos desafios. Com a internacionalização, a empresa reconhece e se compromete a competir com as principais referências mundiais em certo mercado.

Por que a Mutant expandirá a sua atuação para os EUA?

Porque, finalmente, chegou a hora de competirmos com as maiores referências do mundo em nosso mercado. Desde sua fundação, a Mutant foi uma empresa de objetivos, valores e filosofias ousados. Inclusive, um dos nossos mantras é “be bold, never settle” — “seja ousado, nunca se acomode”, em tradução livre.

No Brasil, alcançamos um posto de destaque, referência, liderança e autoridade, criando as soluções mais eficientes no campo do marketing, da tecnologia e da gestão de dados. O resultado da nossa trajetória, marcada por inovação e criatividade, é um dos portfólios mais completos e robustos do mercado global.

Não por acaso, conquistamos a confiança de tantas marcas globais. Agora, esse é o último passo em direção à internacionalização, com a expansão da nossa atuação para os Estados Unidos. Nada muda para o Brasil, que segue sendo o berço da nossa criatividade — mas é hora de exportar isso para o mundo.

Como se pôde ver, a internacionalização é mais um desafio na jornada de uma grande empresa, marcada por resultados, competência e criatividade. Além de ser uma oportunidade fantástica para a marca, é uma jornada que abarca experiência, adaptação e dificuldades.

Agora que você entende o que é o processo de internacionalização, aproveite para descobrir mais sobre a Mutant e conhecer quais são os nossos produtos e as soluções de qualidade global que vão conquistar o mercado. Para isso, basta acessar a nossa página e entrar em contato!

    • Receba nosso conteúdo em primeira mão.