Marketing

People marketing: entenda como é o marketing humanizado

Por: Mutant, janeiro 14, 2020

Já ouviu falar em people marketing? Se esse conceito é desconhecido ou novo para você, é hora de conhecê-lo mais de perto. Como as pessoas têm perfis e necessidades diferentes, elas não devem ser tratadas da mesma forma. É necessário que sua empresa desenvolva uma maneira para tratar cada consumidor a partir de suas individualidades.

É justamente isso que você aprenderá neste conteúdo. Siga na leitura e compreenda as mudanças que o consumidor passou nos últimos tempos e como o conceito de people marketing pode ser aplicado ao seu modelo de negócio.

A mente do consumidor mudou?

Foi-se o tempo em que os consumidores podiam ser definidos de maneira genérica e tratados de igual forma. Pensar que um visitante não tem conhecimento prévio do assunto que está procurando ao iniciar a jornada com a empresa não é mais algo viável.

Os consumidores estão prontos para interagirem com as empresas que conseguem entender de maneira mais rápida e eficaz quais são as demandas deles, bem como as melhores maneiras de resolvê-las. Ou seja, é necessário compreender de modo mais completo o que as pessoas estão buscando. Caso contrário, a chance de engajamento com a empresa é menor.

Além de ter mais oportunidades de pesquisa na tomada de decisão, os consumidores começaram a colocar na balança outras variáveis tão importantes quanto o preço e a qualidade do serviço ou produto. Eles querem receber atendimento que seja rápido, seguro e eficaz, que possa unir tanto o conhecimento e a perspicácia proveniente das pessoas quanto a velocidade das máquinas. Ou seja a jornada do consumidor impõe vários desafios.

Afinal, o que é people marketing?

Estamos falando de uma estratégia de marketing digital que utiliza a tecnologia para compreender de maneira individual o estágio na jornada de compra em que o cliente está. Com ela, fica mais fácil de entender se um determinado consumidor precisa se identificar com a marca ou se já está em um processo de decisão. O people marketing também permite entender qual é a melhor forma para se comunicar com cada indivíduo. Vale lembrar que tudo precisa ser escalável.

Para que isso seja possível, é necessário oferecer atendimento digital pautado na humanização, bem como estar presente em todas as etapas da jornada de compras. O intuito é de:

  • mapear os dados de navegação dos usuários;
  • fazer com que a entrega de campanhas seja personalizada;
  • identificar os visitantes do site e do blog;
  • entender quais são os perfis de consumo dos consumidores de maneira ultrassegmentada.

Utilizando os dados organizados e coletados por sistemas, é possível pesquisar qual é o tipo de comunicação mais relevante para o usuário em cada parte da jornada. É sugerido, por exemplo, que quando o usuário não sabe qual a utilidade do seu serviço ou produto, que a comunicação seja mais sugestiva e leve.

Ao contrário, quando uma pessoa já está decidida a fazer a compra e apenas procurando a melhor empresa, a comunicação deve ser mais agressiva e trabalhar com preços. Dessa forma, um dos grandes diferenciais do people marketing é criar os sentimentos que o cliente deve ter em cada fase da sua jornada.

Você já ouviu falar que os dados não mentem? Pois é, o people marketing também acredita nisso, já que as informações representam o que as pessoas acreditam, pensam e esperam dos serviços. Com os dados, é possível criar ações que sejam contextualizadas e autênticas para o público.

Como o atendimento humanizado pode ser relevante?

Para continuarem vivas no mercado, as empresas precisam se desfazer dos estereótipos e começar a promover interações únicas para os consumidores. Algumas das práticas mais recomendadas em cada etapa são:

Descoberta

Usar linguagem emocional no primeiro contato do usuário com a marca pode aumentar o cadastro de leads.

Consideração

Para conseguir maior engajamento do lead com a marca, é importante explorar os benefícios, as funcionalidades e as utilidades dos serviços e produtos da empresa.

Decisão

Nesse momento, propor vantagens financeiras, como promoções, redução de mensalidades e cupons são formas de conseguir levar o consumidor à compra.

Retenção

Promover conteúdos que possam valorizar a experiência do usuário com o produto ou serviço melhora o relacionamento do cliente com a marca.

Quais são os passos para aperfeiçoar a humanização?

Os passos fundamentais para conseguir desenvolver uma abordagem de people marketing na sua empresa são:

Reunir informações sobre os visitantes

Tente utilizar formulários de contato, conteúdos e blog para capturar informações que possam identificar o lead. Vale lembrar que você deve obedecer a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD).

Analisar o perfil

Depois de identificar os leads, é útil monitorar a navegação deles. Assim, você terá acesso aos interesses e preferências que poderão mostrar qual é a fase em que cada cliente está na jornada e qual é o perfil de consumo das pessoas. Usuários que persistem na página de blog podem ter expectativas diferentes dos que consultam a página de preços. Essas informações são úteis para entender como e quando abordar os leads.

Segmente a base

Diferentemente do que acontece no funil tradicional, o people marketing trabalha com ultrassegmentação. Dessa forma, quanto mais específico for o interesse do seu cliente, melhor será. Ainda que a quantidade de leads seja menor, você conseguirá atingir em cheio os desejos deles.

Use mensagens personalizadas

Com a ultrassegmentação, fica mais fácil abordar o consumidor como ele deseja. Assim, o conteúdo estará de acordo com as intenções do usuário. Lembre-se também de usar gatilhos mentais que despertem o desejo nos consumidores para realizarem a compra.

Como a URA humanizada é uma importante ferramenta?

Embora não seja humana, a URA também pode ser humanizada, fazendo com que o atendimento dela se aproxime ao máximo do realizado por um agente humano ideal. Quando o agente virtual não é personalizado, o atendimento ao consumidor pode continuar ruim ou deixá-lo ainda mais irritado.

Desde quando as máquinas começaram a substituir os humanos em diversas atividades, para que a produtividade aumentasse e os custos diminuíssem, ficou a sensação de que alguma coisa ainda estava faltando. Para corrigir o problema, várias empresas apostaram em tecnologia que utiliza Inteligência Artificial capaz de interagir com os usuários como se estivesse numa conversa presencial.

Com uma URA humanizada, é possível prestar um atendimento mais rápido, eficiente e personalizado, que refina a experiência do cliente e o faz vivenciar sensações positivas ao lembrar dos serviços oferecidos pela empresa. Quanto mais satisfeitas as pessoas estiverem, melhores serão os resultados da empresa.

Agora que você sabe o que é people marketing, é hora de procurar as maneiras certas de otimizar seus serviços e conseguir levar aos clientes uma experiência positiva. Dessa forma, as chances de que um lead queira seguir interagindo com sua empresa e consumindo suas ofertas são maiores.

Você gostou deste conteúdo especial da Mutant? Então, o que está esperando para compartilhá-lo nas suas redes sociais? Contamos com você!

    • Receba nosso conteúdo em primeira mão.