Negócios

Como preparar sua empresa para a mudança do mercado?

Por: Mutant, janeiro 22, 2019

Mudança de mercado é um assunto que quase sempre gera dor de cabeça para qualquer gestor. Afinal, quem não gostaria de conduzir a própria empresa por muito tempo sob o chamado “céu de brigadeiro”, não é mesmo? Contudo, situações de estabilidade, em que as organizações podem se desenvolver sem sobressaltos, são cada vez mais raras, você concorda?

Com o contínuo e acelerado avanço da tecnologia, as companhias precisam se atualizar com certa frequência, de modo a se manterem competitivas nos mercados em que atuam. Ainda assim, vencer esse desafio não é tão fácil, como você deve imaginar, já que estar na vanguarda do segmento de atuação requer uma gestão estratégica bastante eficiente.

Para ajudá-lo nessa empreitada, apresentamos a seguir várias dicas de como transpor os obstáculos que surgem com as transformações no mercado sem prejudicar o desempenho da empresa. Confira!

Buscar uma gestão cada vez mais efetiva

A efetividade da gestão é um fator que contribui de forma significativa para que uma organização consiga superar uma mudança de mercado. Com o uso da Inteligência Competitiva, o gestor pode se cercar de subsídios relevantes para a tomada de decisão e, assim, conduzir a empresa a um patamar mais seguro no segmento de atuação.

Nesse sentido, pode ser muito útil você utilizar as chamadas “Cinco Forças de Porter”, do conhecido professor de Administração de Harvard, para preparar a sua companhia para vencer os desafios de uma possível mudança de mercado. Para tanto, vamos relembrar essas cinco forças:

  • poder de negociação de fornecedores;
  • poder de barganha da clientela;
  • ameaça de produtos ou serviços substitutos;
  • entrada de novos concorrentes;
  • rivalidade entre os concorrentes já presentes no mercado.

Como você pode notar, a análise desses aspectos ajuda bastante o gestor a planejar o futuro da empresa e, com isso, criar condições para que ela consiga se manter no mercado com um desempenho satisfatório.

Ao fazer esse tipo de avaliação periodicamente, a organização busca estar sempre alerta em relação a possíveis situações que possam afetá-la. Dessa forma, ela consegue se prevenir quanto aos riscos do negócio.

Aprender o cenário do mercado

No contexto atual, você já deve ter percebido que as empresas precisam reavaliar o cumprimento das estratégias em intervalos de tempo cada vez mais curtos, justamente devido às transformações do mercado.

Você pode estar se perguntando “e como ficar sempre atento às mudanças — de preferência, um passo à frente da concorrência”, não é mesmo? Uma maneira de fazer isso é realizar uma Análise SWOT bastante completa.

Com essa ferramenta de avaliação de cenário, a organização pode identificar os pontos fortes (Strengths) e os fracos (Weaknesses) do ambiente interno, além das oportunidades (Opportunities) e das ameaças (Threats) do contexto externo.

Dessa maneira, pode criar estratégias customizadas para os diferentes cenários possíveis, por meio do cruzamento das informações da ferramenta. Assim, a empresa passa a ter planos prontos para uma eventual mudança de mercado, o que minimiza ou até evita surpresas na condução do negócio.

Investir na gestão de pessoas

A capacidade de implantar uma estratégia com rapidez passa, em boa medida, pelas competências dos colaboradores da empresa. Por isso, investir em treinamento e desenvolvimento da equipe é uma forma de ter pessoal apto a enfrentar momentos de transformação no mercado.

Além disso, uma área de Gestão de Pessoas que esteja alinhada aos objetivos estratégicos da companhia também pode ser capaz de suprir a empresa com os talentos de que ela necessita para alcançar vantagens competitivas em cenários de turbulência.

Mapear e automatizar os processos

Você deve concordar que se torna muito mais fácil alterar processos automatizados do que mexer em rotinas que envolvem colaboradores, certo? Assim, o uso da tecnologia para mapear e automatizar as atividades da empresa é um jeito de torná-la mais maleável e resiliente para uma possível mudança de mercado.

Hoje em dia, vários softwares, com as mais variadas finalidades, disponibilizam diversos módulos, os quais podem ser combinados conforme a demanda do negócio. Com isso, a organização pode incrementar o trabalho por meio de soluções que necessitam de pouco tempo para gerar os resultados esperados.

Investir em soluções tecnológicas

O avanço da tecnologia é um caminho sem volta, você concorda? Assim, a sua empresa deve se preocupar em sempre estar na vanguarda do que há de mais moderno no mercado — mesmo que não venha a implementar todas as novidades de imediato.

Nesse sentido, o gestor deve entender que o investimento em soluções tecnológicas, como ferramentas para melhorar o relacionamento com o cliente, serve para tornar a organização mais dinâmica, o que faz com que ela consiga responder mais rapidamente às transformações do mercado.

É preciso deixar claro que a companhia não precisa, obrigatoriamente, desenvolver soluções próprias, já que isso seria incompatível com a velocidade com que as mudanças ocorrem no contexto atual. Em vez disso, torna-se mais vantajoso contratar serviços de terceiros, os quais oferecem um suporte mais especializado para a organização, reduzindo o custo operacional de forma significativa.

Acompanhar e mensurar o resultado

Imagine que você precisa realizar um salvamento em um rio, por exemplo, levando uma pessoa de uma margem a outra. Tal situação hipotética pode ser comparada à condução de uma empresa em um momento de mudança de mercado. Nesse caso, como saber se o trabalho está no rumo certo e se não haverá o risco de ser “levado pela correnteza”, não é mesmo?

Para tanto, o gestor deve estar cercado de dados confiáveis, cuja análise o torne capaz de tomar decisões com clareza. Em muitas situações, o recomendável é fazer o chamado controle simultâneo, em que a empresa avalia os resultados praticamente em tempo real, de modo a acompanhar a execução da estratégia.

É bem verdade que, para isso dar certo, torna-se indispensável a utilização da tecnologia. Por exemplo, com o uso de ferramentas que captem a satisfação do cliente, a organização pode saber se conseguiu ou não se adequar a um contexto posterior à mudança de mercado.

Gostou dessas dicas? Que tal ajudar os seus colegas a vencer esse tipo desafio? Então compartilhe este post nas suas redes sociais e contribua para a disseminação desse conhecimento!

  • Receba nosso conteúdo em primeira mão.