Negócios

Intraempreendedorismo? Não perca tempo e saiba como colocar em prática na sua empresa

Por: Mutant, março 30, 2021

É possível empreender mesmo sem ter uma empresa, sabia? É muito comum que o empreendedorismo seja lembrado somente quando se fala na figura de fundadores, sócios e proprietários de empresas, mas o fato é que o empreendedorismo vai muito além disso. Hoje, vamos apresentar o intraempreendedorismo.

Se fosse para resumir brevemente do que se trata, vale dizer que o intraempreendedorismo nada mais é do que o movimento de empreender dentro de uma empresa, sendo uma iniciativa dos seus colaboradores.

Pra você que gostou da ideia, já tenha em mente que esse é um movimento que precisa de incentivo, exige inovação, que só pode ser conquistada por meio de uma cultura que crie esse ambiente, proporcionando um cenário em que todos possam ter essa oportunidade.

Quer saber como o intraempreendedorismo funciona e como pode funcionar aplicado na realidade do seu negócio? Preparamos esse conteúdo completo pra te orientar da melhor maneira possível. Ficou interessado? Então, continue acompanhando a leitura conosco!

O que é o intraempreendedorismo?

O intraempreendedorismo é o nome que se dá para ações e entregas que são realizadas por colaboradores que possuem um perfil intraempreendedor. Esses colaboradores são pessoas que propõem novas ideias e buscam a sua implementação, vencendo os desafios e barreiras que surgem.

Geralmente, essas ideias são a base de projetos que visam resolver algum problema ou atender oportunidades que são um ótimo negócio para a empresa. É muito comum que grandes soluções surjam e até reinventem o modo das empresas atuarem no mercado por meio do intraempreendedorismo.

Além disso, essa prática ajuda na retenção de talentos, pois os colaboradores a enxergam como um incentivo para colocar o seu propósito em ação dentro da empresa, ou seja, é uma ótima maneira de valorizar excelentes profissionais.

Afinal, por que é importante manter a mentalidade inovadora?

Um dos principais ingredientes para que o intraempreendedorismo possa acontecer é a inovação. Isso vale para qualquer empresa. Justamente, por isso, é mais do que necessário criar e manter uma mentalidade inovadora.

A questão é que, quando um colaborador resolve empreender dentro do seu próprio trabalho, buscando auxiliar o crescimento do negócio ou resolvendo um problema, será preciso que a empresa ofereça um ou mais incentivos para que possa realizar esse feito.

Dentre os incentivos mais certeiros, que mais geram resultado, estimular a busca por soluções pautadas na inovação é o caminho certo para o sucesso. Mas, por que isso precisa ser assim? A resposta é simples.

Atualmente, os desafios do mundo não dão mais espaço para a “mesmice”, é preciso buscar maneiras novas para resolver qualquer tipo de problema, seja ele novo ou velho. Essa busca demanda tempo, estudo, disciplina e determinação.

Somente empresas que saem da zona de conforto, da estabilidade que envolve a relação empresa-colaborador e incentivam essa mentalidade inovadora conseguem ter sucesso nessa empreitada.

Vamos falar mais sobre como é esse processo nos próximos tópicos, mostrando, inclusive, como é possível engajar os colaboradores a terem atitudes intraempreendedoras ao longo da sua jornada na empresa.

Quer saber como colocar em prática esse espírito empreendedor?

Se você chegou até aqui, imaginamos que esteja com vontade de usufruir dos benefícios do intraempreendedorismo dentro da sua empresa, correto? Junto a isso, sabemos que criar um ambiente com uma mentalidade mais inovadora não é das tarefas mais fáceis.

Por isso, separamos algumas das nossas melhores dicas para que seja possível empreender essa mudança hoje mesmo. Com elas, você vai encontrar o caminho certo a seguir.

Crie uma cultura de inovação

O primeiro passo para estimular o intraempreendedorismo é simplesmente criar uma cultura de inovação. É preciso arregaçar as mangas e começar a criar um ambiente em que todos “respirem” inovação. 

Para conquistar isso, alguns passos importantes são essenciais. Antes de mais nada, é preciso ter uma mentalidade aberta para o novo, principalmente quando o assunto é a tecnologia, a internet e as soluções que são baseadas nessas duas esferas.

Criar uma cultura pautada na inovação exige a renúncia de alguns pensamentos e ideias que são ultrapassados, por exemplo, o de que “isso sempre foi assim e não pode ser mudado”. Isso não é algo que cabe nessa cultura.

Além disso, é preciso cortar os processos que são burocratizados para apoiar a implementação de ideias e projetos que ajudem a solucionar problemas e não que fiquem controlando se as ações seguem alguma cartilha rígida.

A boa notícia é que é mais do que possível começar a criar ações que disseminem essa cultura, tal como organizar programas internos que incentivam a resolução de problemas reais. Vamos falar delas mais para frente.

Outra possibilidade é buscar apoio de profissionais que são especialistas em inovação, seja por meio de consultorias ou parcerias. Muitas vezes, contar com esse tipo de ajuda é fundamental para acelerar e solidificar o intraempreendedorismo na cultura da empresa.

Invista na capacitação dos colaboradores

Outro passo essencial está em oferecer boas capacitações para os colaboradores. Independente se a capacitação é interna ou externa, investir cada vez mais em conteúdos pautados nessa linha é essencial para que o intraempreendedorismo entre e se torne enraizado na empresa.

Independente de qual área de trabalho a capacitação é necessária, seja na gestão financeira, na gestão de clientes, estratégia de vendas, Customer Experiencie, big data, satisfação do cliente, dentre muitas outras, todas elas precisam contar com profissionais que estejam a par das tendências. Por isso, é preciso garantir que todos tenham uma boa base de conhecimento.

A princípio isso pode ser considerado apenas mais um gasto, mas é preciso ter o olhar de que será um bom investimento, algo que vai trazer um retorno a curto, médio e longo prazo para o negócio.

Mais do que isso, será um grande passo para que os colaboradores estejam cada vez mais aptos a estarem dentro do intraempreendedorismo e comecem a trabalhar em ideias e projetos que ajudem a encarar os desafios da empresa.

Promova a geração de ideias

As ideias são importantes e as boas ideias permeiam o mundo da inovação. Para que esse universo esteja sempre presente e, consequentemente, ajude a trazer o intraempreendedorismo para dentro do ambiente empresarial será necessário criar estratégias de geração de ideias entre os colaboradores. Simples, assim!

Os caminhos para isso são tantos, mas recomendamos o uso da gamificação como base para criar programas que estimulem os colaboradores a criar e propor soluções novas para a realidade da empresa. 

Preste atenção, pois há a possibilidade de usar esse conceito tanto de maneira contínua, criando programas gerais para envio de ideias e projetos, ou organizando programas maiores em datas específicas para resolver um tema em específico.

É comum que esses programas, ou jornadas, que falamos agora, apareçam no formato de hackaton, que são eventos em que a empresa toda, ou boa parte dela, se junta, forma grupos heterogêneos para trabalhar em uma solução para um dado problema.

O tempo que isso pode levar varia da proposta do programa, mas geralmente leva de 2 a 3 dias e pode durar mais, dependendo de como foi desenhado. Tudo isso feito em formato de competição, com bons prêmios para as melhores soluções.

Desenvolva lideranças motivadoras

Além de capacitar os colaboradores, é preciso também investir no desenvolvimento das lideranças. Afinal, são os líderes da empresa que vão conduzir as suas equipes para o crescimento da empresa, tendo como base o intraempreendedorismo.

Fica mais do que claro que se essas pessoas não estiverem alinhadas com a cultura de inovação e do fortalecimento do intraempreendedorismo, dificilmente os funcionários estarão aptos para colaborar de tal maneira também.

Então, é preciso olhar não somente para os colaboradores, mas também para as lideranças. A sugestão é fazer um trabalho de desenvolvimento com diretores, gestores, coordenadores e outras lideranças da empresa também.

A ideia é oferecer conhecimento e ferramentas para que possam estar mais aptos a levar a inovação para as suas equipes, bem como motivá-los a estarem juntos nesse barco. Um trabalho bem feito nessa linha, vai contribuir para que todos entendam o quanto é importante ser aliado do intraempreendedorismo, entendendo qual é o espaço e o método para fazer isso.

Lembrando que os colaboradores que se sentem identificados com o intraempreendedorismo precisam de autonomia, bem como estar certo de que a empresa não está estagnada e que podem sim crescer juntos com ela. É papel do seu gestor garantir que não existam obstáculos nesse caminho.

Crie um funil de ideias

Lembra que falamos do papel das ideias para ter um ambiente inovador? Buscar ferramentas que ajudem nesse desafio é essencial. O funil de ideias é uma das maneiras de desenvolver ideias que podem ser começadas do 0. 

Essa ferramenta não foi feita somente para empreendedores que querem começar um negócio, ela se aplica muito bem dentro do intraempreendedorismo também. Vale a pena conhecer, pois o funil de ideias ajuda a selecionar ideias de negócio, sendo possível avaliar muito bem qual é a viabilidade e o mercado que deseja-se atingir.

Uma das maneiras de aplicar essa ferramenta na empresa, a nível de intraempreendedorismo, é disponibilizar um ou mais funis para que os colaboradores possam opinar e construir junto com a sua experiência de trabalho.

Com o passar do tempo, as ideias podem facilmente ganhar um bom desenvolvimento, podem atingir uma certa maturidade e também a adesão de mais colaboradores e lideranças da empresa para se tornar um projeto maior.

Convide palestrantes inspiradores

Histórias inspiradoras motivam as pessoas! Convidar pessoas para contar as suas histórias de sucesso para todos os colaboradores também é uma maneira de fortalecer o intraempreendedorismo. Afinal, todos nós gostamos de conhecer e entender como foi a trajetória de sucesso de outras pessoas.

Então, organize palestras que vão nessa linha de conteúdo inspirador. Chame empreendedores, intraempreendedores para bater um papo com os seus colaboradores. Isso é uma grande dose de motivação!

O mais interessante é que vale chamar pessoas de diferentes áreas: empreendedores de sucesso, especialistas em alguns segmentos do mercado, intraempreendedores de negócios parceiros e por aí vai.

O mais importante é saber selecionar pessoas que tenham uma certa sinergia com o momento que a empresa está vivendo e que possam ajudar a impulsionar o movimento do intraempreendedorismo.

Identifique talentos que tenham afinidade com o empreendedorismo

Trazer profissionais que já tenham o espírito empreendedor enraizado no seu modo de trabalho também é uma das maneiras de fortalecer esse movimento, pois vão agregar muito valor para a empresa.

Inclusive, vale destacar que é uma das grandes possibilidades de acelerar a entrada do intraempreendedorismo na empresa. Colaboradores que já tenham esse espírito podem trazer um conhecimento e uma bagagem que certamente vão ajudar a inspirar outros colaboradores. E não é atoa, pois pessoas que têm esse perfil empreendedor geralmente são questionadoras, possuem facilidade de executar planos, sabem lidar com riscos e gostam de assumi-los, bem como possuem uma alta capacidade analítica. Ou seja, vão mostrar para todos que existe sim uma maneira inovadora de trilhar esse caminho.

Buscar pessoas assim nos processos de recrutamento deverá ser uma prioridade para o time de RH.

Quais são os impactos positivos do intraempreendedorismo para o negócio?

Agora que você já sabe alguns caminhos para colocar o intraempreendedorismo em prática dentro da empresa, está na hora de entender quais são os reais benefícios dessa cultura. Preparamos uma lista com os principais deles. Preste bem atenção.

Produtividade

O primeiro benefício está na produtividade geral da empresa, que pode ser potencializada em diversos níveis. Vale lembrar que a produtividade é uma das coisas mais valorizadas no dia de hoje. Olhe só que oportunidade de ouro!

Quando um problema é resolvido por um intraempreendedor, poupa-se um grande trabalho da empresa, mais especificamente no de buscar soluções externas, que nem sempre vão atender a demanda com a rapidez necessária, bem como trazer a solução ideal.

Além disso, quer queira ou não, é uma das maneiras de reduzir custos, visto que o processo de criar uma solução interna tem um potencial de ser bem mais barato quando comparado com buscar externamente.

Engajamento

Anteriormente, falamos o quanto implantar a cultura do intraempreendedorismo requer uma boa dose de engajamento, certo? Independente se a empresa está começando agora ou se vem trabalhando com o tema há anos, toda energia em motivação colocada no engajamento com o empreendedorismo é devolvida na mesma dose.

Afinal, quando bem executadas, as ações ajudam a criar um ambiente de trabalho cada vez melhor, com desafios reais e perspectivas de crescimento para os colaboradores. Conforme esses passos vão sendo dados, o engajamento acompanha esse ritmo de crescimento.

E isso é muito bom porque uma empresa que conta com pessoas engajadas está cada vez mais perto da concretização dos seus objetivos, bem como ser bem sucedida nesse caminho.

Expansão do negócio

Outro benefício, que nem sempre é evidente, está na ampliação da possibilidade de criar novos produtos e serviços. Isso traz um certo tom de atualidade para a empresa, mitigando qualquer risco de se tornar obsoleta.

O intraempreendedorismo também ajuda a fortalecer a expansão do negócio, quanto mais intraempreendedores existirem dentro da empresa, trabalhando em projetos de melhorias, empreendendo coisas grandiosas, a empresa se tornará mais conhecida, alcançando cada vez mais abrangência em diversos níveis, tal como uma maior maturidade digital, por exemplo.

Sem contar que será muito mais fácil encontrar oportunidades no seu mercado de atuação, pois haverá mais “cabeças” pensando para encontrá-las. Assim, surge um movimento natural de expansão do negócio, que pode ser em inúmeras frentes, seja oferecendo novas soluções, ou ganhando fatias de mercado que antes eram mais difíceis de serem alcançadas.

Mais apoio para a liderança e empreendedores

Por fim, trazemos aqui um benefício que muitas vezes não é possível de ser calculado, que é o de contar com mais apoio para empreender a própria empresa. Não é novidade para ninguém que empreender é um desafio bem mais árduo quando se está só, certo?

Contar com colaboradores intraempreendedores é um grande reforço nessa missão, o apoio na jornada empreendedora pode ser maior do que você imagina. Dessa maneira, é possível criar a realidade de ter uma vida empreendedora mais leve e uma liderança mais fluída também.

Afinal, podemos contar com pessoas que estão dando o seu melhor pela empresa e estão contribuindo efetivamente para a sua reputação. Aqui é onde acontece o famoso sentimento de dono, algo que muitos empreendedores buscam nos seus colaboradores.

Investir no intraempreendedorismo é um caminho que trará um grande retorno.

Quais são os melhores exemplos de intraempreendedorismo?

Para finalizar este conteúdo, separamos aqui alguns dos melhores exemplos de intraempreendedorismo que conhecemos pelo mundo. Vale a pena ver quais são eles e também entender o quanto foram importantes para o crescimento da empresa.

Gmail — Google

O Google é um exemplo de inovação no mundo da tecnologia e da internet. Isso não é novidade, certo? O que muitos não sabem é que também é uma empresa que estimula muito o intraempreendedorismo.

Destacamos aqui uma informação muito importante, que mostra o seu estímulo para que os seus colaboradores possam empreender dentro da empresa. O Google incentiva que os seus funcionários dediquem cerca de 20% do seu tempo para projetos pessoais.

Para que isso aconteça, é oferecido um ambiente que ajuda muito na criatividade e cooperação entre os seus profissionais de diversas formas, o que facilita a criação de novas soluções ao longo dos anos.

Um exemplo clássico de intraempreendedorismo é o Gmail (a ferramenta de e-mails do Google) que começou como um projeto interno que visava aplicar o buscador na caixa de e-mail das pessoas. Hoje é um dos principais produtos da empresa e um dos maiores gerenciadores de e-mail do mundo.

Botão “Curtir” — Facebook

O Facebook também não poderia ficar de fora dessa lista, é uma empresa que estimula a inovação e o intraempreendedorismo dentro do seu escritório praticamente desde que foi criada.

Sabe o famoso botão “Curtir”? Pois bem, ele nasceu em um evento de hackaton (lembra que comentamos sobre esse tipo de iniciativa anteriormente?) que a empresa promoveu nos seus primórdios. Durante esse evento, a ideia surgiu e foi apoiada pela empresa.

Aqui temos um exemplo claro de uma de suas principais funcionalidades que nasceu do movimento intraempreendedor na empresa. Fantástico, não?

Playstation — Sony

O Playstation da Sony é um dos principais videogames do mundo do entretenimento atual. Todo ano, o lançamento do próximo modelo é aguardado por boa parte dos fãs da marca e virou um evento e tanto.

O que muitos não se lembram, é que a Sony antes do Playstation era apenas uma fabricante de aparelhos de som. A sua entrada no mercado dos games se deu graças a um colaborador que decidiu dedicar um pouco do seu tempo para desenvolver aparelhos de som para videogames.

Dessa ideia e desse trabalho nasceu o Playstation, um videogame que é referência no mercado há muitos anos. Imagina se o intraempreendedorismo não existisse? Como estariam os fãs de videogame agora?

Myra — Mutant

Para fechar, trazemos aqui um exemplo nosso: a Myra, um novo negócio da Mutant que também surgiu dentro de casa. A Myra é uma solução que foi criada especialmente para fazer análise do consumidor, entendendo as suas interações e como elas se dão com as tendências de mercado.

Por meio de ferramentas baseadas em big data, análises são realizadas e ajudam as marcas a aprimorar a experiência com o seu público-alvo de forma precisa. Na prática, a Myra é uma plataforma que oferece possibilidade de benchmarking, insights de negócio, NPS espontâneo e consultoria especializada na área.

Tudo isso foi um processo de cerca de 2 anos de uma equipe intraempreendedora que criou essa solução para atender uma demanda que a Mutant estava recebendo constantemente e sentiu que precisava criar uma solução que atendesse o mercado de forma completa.

Sem dúvida, confiar no intraempreendedorismo durante todos esses anos foi um dos melhores caminhos que escolhemos para seguir trilhando o nosso caminho. Esperamos que você também tenha se inspirado depois de ler esse conteúdo. E, claro, esteja pensando em fortalecer o intraempreendedorismo na sua empresa a partir de agora.

Você acha que este conteúdo pode ajudar mais pessoas? Então, que tal compartilhar com seus amigos nas redes sociais?

    • Receba nosso conteúdo em primeira mão.