Marketing

Data driven marketing: saiba o que é e como usar essa estratégia

Por: Mutant, abril 16, 2019

O uso em larga escala das tecnologias digitais gera uma tonelada de dados por meio de mídias sociais, aplicativos, blogs etc. Coletar, armazenar e decodificar essas informações é uma oportunidade para entender profundamente o comportamento e os interesses do cliente. É aí que entra o data-driven marketing.

A estratégia utiliza dados ricos sobre o consumidor e o mercado para a tomada de decisões certeiras. Assim, atingimos o cliente em cheio com uma experiência memorável e aumentamos a efetividade de todas as ações de marketing.

Quer entender melhor o que é data-driven marketing e como colocar essa tendência em prática na sua empresa? Então, continue a leitura!

O que é data-driven marketing?

Como o próprio nome sugere, o data-driven marketing — em português, marketing orientado por dados — é uma estratégia em que todas as decisões são tomadas com base na análise de informações concisas. Ou seja, aqui nem o “achismo” nem o “feeling” têm vez. Tudo é guiado pelos dados!

Nesse modelo, o consumidor fica no centro da estratégia. O objetivo é conhecer toda a jornada do cliente e conseguir uma visão mais profunda sobre os desejos e necessidades do seu público. Com base nisso, as ações de marketing podem ser otimizadas e direcionadas para atender cada comprador de maneira individualizada.

Quer entender melhor? Então, pense que a estratégia é útil para responder perguntas importantes para o desenvolvimento do negócio, como:

  • qual é o risco de oferecer crédito para certos tipos de consumidores;
  • qual é o público-alvo indicado para a campanha de marketing;
  • quais são os parceiros que transmitem maior confiabilidade para a estratégia da empresa;
  • quais clientes têm mais chances de comprar os produtos e serviços oferecidos pela empresa;
  • quais são os momentos e locais em que a abordagem tem maior chance de sucesso;
  • quais são os fatores que fazem com que os concorrentes sejam uma ameaça para sua empresa.

Para entender melhor como funciona, é importante saber quais são os pilares do data-driven. Confira!

Quais são os pilares do data-driven?

Veja agora como funciona a cultura data-driven. Confira!

Pessoas

Para formar uma equipe data-driven, é fundamental contar com colaboradores que sejam formados em variadas áreas do conhecimento e, é claro, com cientistas de dados e profissionais especializados em sistemas da informação. O objetivo é fazer a análise mais integrada possível, cruzando as informações.

Processos

Cada processo, na cultura data-driven, é obtido com a integração completa das informações, além da possibilidade de conseguir acessá-las a partir da nuvem.

Tecnologia

A maioria das pessoas utiliza os buscadores para comparar os serviços e produtos. Em vários casos, essa ação é fundamental para que um negócio seja fechado. Com o mapeamento das informações, a partir de tecnologia adequada, é possível entender de onde os consumidores aparecem, para definir qual é a melhor estratégia de marketing a ser traçada.

Dados

Na cultura data-driven, utilizam-se tanto os dados online (disponíveis na Internet) quanto os offline (são acessíveis apenas em computadores específicos). Isso favorece o mapeamento das preferências e hábitos dos consumidores para que as estratégias sejam feitas com o máximo de eficiência possível.

Gerenciamento de arquivos digitais

Ativos digitais são todos os conteúdos da empresa, armazenados em um computador, pen-drive ou mesmo em um sistema informatizado. Ou seja, não é possível tocar neles.

A gestão adequada deles de uma empresa diminui os erros e o tempo que as tarefas demoram para ser executadas. Nesse sentido, pode-se diminuir o tempo que um site demora para ser carregado, fator relevante para que os usuários abandonem uma página, por exemplo.

Quais são os benefícios para o marketing?

O universo digital está crescendo, e com ele um amplo leque de oportunidades de negócios. O uso de tecnologias digitais gera uma infinidade de dados diariamente. Quando interpretadas, essas informações podem ser utilizadas pelo marketing para gerar insights valiosos.

De acordo com um levantamento realizado pela International Data Corporation (IDC), empresa global de inteligência de mercado, a quantidade de dados gerados mais que dobra a cada dois anos. A previsão é que, em 2020, o volume de dados seja de 44 trilhões de gigabytes.

Todas essas informações podem ser usadas para otimizar as ações da sua empresa. Uma pesquisa realizada pela Google, em parceria com a Econsultancy, mostra que 93% dos profissionais de marketing concordam que a colaboração entre as equipes de marketing e análise é essencial para gerar resultado. A seguir, você vai ver as principais vantagens da estratégia.

Personalizar ações

O desejo dos consumidores é ter serviços e produtos personalizados aos seus gostos, desejos e necessidades. Ou seja, querem ter contato com empresas que possam conversar diretamente com eles. Para conseguir entendê-los e antecipar futuras necessidades, é fundamental utilizar dados.

Nesse sentido, o data-driven marketing é uma ferramenta importante. Tendo dados concretos sobre a forma com que os clientes se comportam, a empresa tem mais ferramentas para conseguir impactá-los durante toda a experiência.

Com o data-driven marketing, o processo se torna mais seguro e apresenta resultados com ganho de efetividade. De acordo com pesquisa realizada pela IBM, 75% das empresas utilizarão as soluções, pensando em criar estratégias mais inteligentes no mercado até o fim de 2020.

As ações de marketing, por exemplo, podem ser personalizadas desde a mensagem até o conteúdo, o que é importante para conseguir elevar o ROI (Retorno sobre Investimento), já que a empresa conseguirá ter maior engajamento com o público.

Isso acontece com frequência na internet. Você já deve ter visto que, ao fazer uma compra, alguns e-commerces oferecem itens que sejam complementares e que possivelmente fazem parte dos gostos pessoais do consumidor. Além disso, usar o retargeting permite alcançar mais uma vez o usuário que saiu da loja virtual sem concretizar a compra.

Melhorar o desenvolvimento de produtos e serviços

Todos os dias, é necessário tomar decisões que vão impactar o andamento dos processos, não é mesmo? Em alguns casos, a decisão é difícil. Por exemplo: um produto que não está tendo o resultado esperado deve ser retirado do mercado ou se deve buscar formas para deixá-lo mais aceitável?

Caso ele seja, simplesmente, descontinuado, um público importante pode ser perdido. Por outro lado, apenas investir na aceitação pode não gerar o resultado esperado e ainda gastar parte do orçamento.

Por vezes, há um terceiro caminho, já que nem sempre o problema está na falta de aceitação, mas em uma estratégia de marketing incorreta. Dessa forma, oferecê-lo de modo diferente pode ser fundamental para melhorar os resultados.

Com os dados em mãos, torna-se clara a descoberta de quais são os problemas com o produto e as melhores estratégias para que as vendas sejam alavancadas.

Contar com uma segmentação mais precisa

Segmentar em marketing significa categorizar o público com base em interesses e comportamentos semelhantes. Na prática, é isso que permite que você atinja a pessoa certa, na hora certa.

O data-driven marketing é uma ótima tática para aprimorar a segmentação de consumidores. Afinal, com a análise de dados, você identifica quem é seu cliente, onde ele está, como ele interage com os diferentes canais e até quais são os horários em que está ativo.

Ter uma identificação de conteúdos relevantes

Criar ofertas relevantes é um princípio básico para qualquer campanha na era digital. Mas como oferecer conteúdos adequados para o cliente sem sequer conhecer seus interesses e hábitos de consumo? Impossível, né?

Um dos benefícios do marketing orientado por dados está na possibilidade de identificar o que é relevante para o seu cliente ou não. Dessa forma, você consegue personalizar a comunicação e oferecer mensagens que realmente agreguem valor.

Otimizar a experiência do cliente

Experiência é tudo! A vantagem principal do data-driven marketing é analisar todas as interações e usar esses dados para melhorar a experiência de consumo. Afinal, as informações coletadas permitem que a comunicação seja personalizada e ainda estreitam o relacionamento. Tudo isso resulta em um consumidor mais engajado e fiel à sua marca.

Aumentar a fidelização

O volume de dados disponíveis sobre o cliente está diretamente relacionado ao quão certeira será a definição da persona. Afinal, com um bom background do consumidor, a empresa entenderá claramente de que ele precisa agora e no futuro. Com isso, a entrega é completa e ainda favorece a antecipação de tendências de mercado.

Dessa maneira, as chances de que o consumidor se torne fiel à marca e trabalhe como um evangelizador crescem, já que ele sabe que a empresa trabalha para oferecer serviços melhores e conectados à realidade em que vive.

Ter um conhecimento adequado sobre o cliente inclui entender quais são os canais que ele usa para obter informações e se distrair. Além disso, é útil saber quais são os momentos do dia em que ele está mais conectado. Assim, você poderá montar estratégias para que as abordagens sejam realizadas nos momentos em que o consumidor demonstra receptividade.

O data-driven também ajuda a perceber quais são os aspectos das campanhas que normalmente sofrem maior rejeição. Assim, é possível modificá-los para proporcionar uma experiência rica para o cliente, fazendo com que ele se sinta feliz com o atendimento e os serviços oferecidos.

Antecipar tendências

Uma das melhores formas de conseguir bons resultados é antecipar as tendências. Isso significa que sua empresa adotará medidas que serão vistas como diferenciais importantes no futuro. Entretanto, é fundamental ter acesso a informações que forneçam os insights necessários.

Com isso, você evita que a sua empresa demore para implementar tendências do mercado. Quando concorrentes utilizam os recursos tecnológicos e as tendências antes da sua empresa, torna-se complicado atingir os resultados desejados, já que eles terão mais experiência no assunto e maior aprovação dos consumidores.

Para não perder tempo, você precisa obter as informações com maior agilidade usando análises de mercado e pesquisas. O data-driven permite a obtenção de uma quantia significativa de dados para entender quais são os próximos passos do setor.

Conseguir maior retorno financeiro para a empresa

Campanhas orientadas por dados são mais certeiras e, por isso, apresentam um melhor ROI. De acordo com a Certain, empresas que implementaram o data-driven marketing observaram um aumento entre 10 e 20% em seu ROI.

Como vimos, as vantagens de adotar a estratégia no seu negócio são incontestáveis. Mas, afinal, como colocar isso em prática? A seguir, você vai ver algumas dicas para implementar a técnica na sua empresa.

Como usar essa estratégia?

O data-driven marketing pode ser utilizado em todas as etapas da jornada de compra, desde a descoberta, passando pelo processo de reconhecimento, consideração e decisão, até as ações de fidelização.

Por isso, antes de colocar a estratégia para rodar, o primeiro passo é fazer um planejamento, a fim de definir os objetivos de cada campanha. Independentemente do propósito, é importante ficar de olho nas dicas que vêm a seguir.

Adote tecnologias adequadas

Sem tecnologias para coletar, armazenar e interpretar os dados, o data-driven marketing seria inviável. Sendo assim, a escolha de softwares especializados na governança de dados é um fator determinante para o sucesso ou o fracasso da estratégia. Para isso, trabalhe com uma base de dados integrada.

No marketing, utilize ferramentas para entender a concorrência, como o SEMRush, bem como as informações da empresa sobre os clientes (CRM) e os dados do mercado.

Já no processamento, procure opções que trabalhem com machine learning, inteligência artificial e automação. Assim, a empresa conseguirá adaptar os resultados aos objetivos da equipe de marketing.

Priorize a qualidade dos dados

Não basta reunir uma quantidade de dados quaisquer. Claro que é importante coletar informações vindas de diversas fontes — como mídias sociais, ferramentas de CRM, aplicativos, blogs, vídeos, imagens, relatórios de atendimento etc. Mas é bom lembrar que esses dados isolados não apresentam nenhum valor estratégico.

É necessário filtrar as informações e priorizar a qualidade. A interpretação dos dados é tão importante quanto a coleta. É no processo de cruzamento e análise de dados que um amontoado de informações vira conhecimento estratégico.

Segmente as campanhas

Quando uma pessoa se depara com um anúncio no Facebook que não tem nada a ver com seus desejos e interesses, ela vai rolar a página sem dar a mínima atenção para ele, certo? Pode até ser que ela fique incomodada. Nesse caso, a empresa desperdiçou tempo e dinheiro com o público errado. É por isso que a segmentação é tão relevante.

Se você já conhece bem quem quer e precisa atingir, terá facilidade em aumentar a eficiência das campanhas. Assim, a comunicação é direcionada para pessoas que estão predispostas a consumir conteúdos, produtos e serviços da sua empresa. Por consequência, as ações geram maior engajamento e resultados mais efetivos.

Personalize as ações

Anote aí: usar o data-driven marketing para fazer uma abordagem one to one é uma dica de ouro. Isso cria a sensação de que a oferta é única e foi desenvolvida especialmente para aquele cliente específico. E foi mesmo!

Portanto, invista em recursos para compreender o que os consumidores realmente desejam. A comunicação personalizada precisa considerar gostos, interesses, hábitos e informações pessoais (como nome e data de aniversário). Quanto mais precisa ela for, maior será o valor percebido pelos compradores.

Mensure os resultados

A performance de uma campanha nesse modelo é 100% mensurável. Por isso, é importante criar indicadores de desempenho para verificar se o plano está dando certo ou não. O acompanhamento constante dos resultados permite realizar ajustes eventuais e aprimorar a estratégia.

No data-driven marketing, todas as decisões são orientadas por dados. Isso permite que você tenha um profundo conhecimento sobre os hábitos do cliente e, consequentemente, crie ações mais efetivas. Portanto, use o poder dos dados para alavancar os resultados do seu negócio!

Gostou do conteúdo? Curta da nossa página do Facebook, acompanhe nossas atualizações e amplie seus conhecimentos para investir em dados!

  • Receba nosso conteúdo em primeira mão.